JAYADEVA GOSVAMI - GITA GOVINDA

Itajaí/SC, Brasil
2015 (Noite)



Dia do Aparecimento de Sri Jayadeva Gosvami

Hoje é um dia extremamente auspicioso porque é o dia do aparecimento de um vaisnava muito especial chamado SRI JAYADEVA GOSVAMI.

Esta grande personalidade Sri Jayadeva Gosvami, apareceu neste Planeta ANTES de Sri Caitanya Mahaprabhu.

Ele escreveu uma das mais elevadas escrituras [madhurya-grantha] descrevendo as rasas transcendentais, os passatempos transcendentais do Senhor chamada SRI GITA GOVINDA.

Sri Caitanya Mahaprabhu passava a maior parte do seu tempo ouvindo este Sri Gita Govinda das bocas de lótus de Svarupa Damodara e Raya Ramananda.

Quando Mahaprabhu achou esta escritura, ele disse a todos os seus associados que eles deveriam aprender de memória e de coração todos os slokas dela.

É verdade que todos devemos cantar os Santos Nomes e sermos felizes. MAS COMO IREMOS CANTAR ESTES SANTOS NOMES?

Há um processo para se cantar os Santos Nomes. No Srimad Bhagavatam encontramos uma bela história.

Há muito tempo atrás existia uma pessoa extremamente pecaminosa chamado AJAMILA. Ele cometeu muitas atividades pecaminosas durante a sua vida. Mas na hora de sua morte ele chamou por NARAYANA, seu filho [de Ajamila], que também se chamava Narayana. Ajamila sempre ficava aqui e ali chamando por seu filho.

Quando chegou a hora da morte, Ajamila automaticamente chamou por seu filho Narayana. Aquele nome não era puro [suddha-nama] devido à condição de Ajamila. Foi considerado quase-puro [nama-bhasa], e por intermédio do cantar deste nama-bhasa, Ajamila foi liberado.
namnam akari bahudha nija-sarva-saktis
tatrarpita niyamitah smarane na kalah
etadrsi tava krpa bhagavan mamapi
durdaivam idrsam ihajani nanuragah
[siksastakam, segundo sloka]
Então, certa vez Sri Caitanya Mahaprabhu perguntou para Sri Svarupa Damorada e Ramananda Raya: "Ó, nesta era tão degradada de Kali, como as pessoas podem se liberar?"

Neste segundo verso do Siksastakam está descrito que o Senhor Supremo investiu todos os Seu poderes nos Santos Nomes especialmente nesta Era em que nos encontramos, a era de Kali.

Sri Caitanya Mahaprabhu também indagou de Haridas Thakur: "Ó Haridas Thakur, você sabe o significado e as glórias destes Santos Nomes, pois você todos os dias canta 3 laks [trezentos mil] Santos Nomes. Todo dia você está ocupado meditando ou cantando estes Santos Nomes. Mas as árvores, os pássaros e os outros animais eles não têm oportunidade de cantar os Santos Nomes. Como eles poderão se libertar deste mundo material? As árvores, os animais como as vacas, os cães, os gatos também são entidades conscientes. Como eles irão se libertar?"

O Senhor Caitanya estava fazendo esta pergunta porque ele apareceu nesta Kali-yuga para liberar TODAS as entidades vivas, pois por meio do cantar destes Santos Nomes [harinama-sankirtana] TODAS as entidades vivas serão liberadas deste mundo material.
sāńketyaḿ pārihāsyaḿ vā
stobhaḿ helanam eva vā
vaikuṇṭha-nāma-grahaṇam
aśeṣāgha-haraḿ viduḥ
[Srimad Bhagavatam, canto 6, cap. 2, sloka 14]
De alguma maneira, de alguma forma, as entidades vivas deste mundo serão liberadas pelo cantar destes Santos Nomes. De qualquer maneira que eles cantarem, eles serão liberados.

Então Sri Caitanya Mahaprabhu perguntou: "As entidades como as árvores e os diferentes animais não conseguem cantar os Santos Nomes. Como eles serão liberados? Também outras filosofias e religiões como os mulçumanos não querem cantar estes Santos Nomes. Como eles serão liberados?"

Os mulçumanos pensam que estes nomes são apenas dos hindus, mas os Santos Nomes não são nomes de hindus, de cristãos ou de mulçumanos. Os Santos Nomes não estão categorizados como propriedade de nenhum tipo de religião.

Mas, por exemplo, os mulçumanos pensam: "Estes Santos Nomes são dos hindus, e portanto não iremos cantá-los."

Então Sri Caitanya Mahaprabhu continuou: "Por favor, Haridas Thakur, diga-Me como estas entidades que são conscientes e não cantam os Santos Nomes serão liberadas deste mundo material?"

Oferecendo suas reverências a Sri Caitanya Mahaprabhu, humildemente Haridas Thakur respondeu:

"Ó, meu Senhor, se alguém cantar estes Santos Nomes cheios de vibração sonora transcendental em voz alta, e esta vibração sonora chegar até estas árvores, animais e outras entidades vivas conscientes, estas entidades vivas serão liberadas. Isto porque estes nomes transcendentais estão especialmente poderosos pois o Senhor nesta Kali-Yuga investiu todos os seus poderes nestes Santos Nomes. Os Santos Nomes são mais poderosos que o próprio Senhor."

Então, se qualquer entidade viva CANTAR os Santos Nomes, ou outra entidade viva apenas OUVIR, 100% de garantia de que todos serão liberados deste mundo material.

Mas a alma condicionada não possui o desejo de ouvir estes Santos Nomes. Quem quer ouvir harikatha, harinama?

harer nama harer nama harer namaiva kevalam
kalau nasty eva nasty eva nasty eva gatir anyatha

Neste sloka acima, as Escrituras declaram não somente uma vez, mas três vezes que não há nenhum outro processo a ser seguido nesta era de Kali para liberar a entidade viva deste mundo controlado pela energia ilusória do Senhor.

Se uma pessoa sofre de uma doença física ela vai até um médico e se aquela medicina não funcionar, aquela pessoa procurará alguma medicina alternativa. Mas para a doença da entidade viva condicionada que é a INFLUÊNCIA DE MAYA sobre ela, o ÚNICO REMÉDIO é o cantar dos Santos Nomes. Não há nenhuma medicina alternativa para este caso.

HARINAMA HARINAMA HARINAMA. Não existe nenhum processo alternativo, nem mesmo através de karma, yoga, jñana, tapasya. NENHUM destes processos poderá garantir para a entidade viva o resultado que se alcança cantando os Santos Nomes. Em Kali-Yuga, apenas os Santos Nomes possuem potência. Por isto que as Escrituras reveladas declaram para sempre cantar os Santos Nomes.

Mas como devemos cantar estes Santos Nomes?

Se alguém quiser se libertar deste mundo ilusório ou alcançar algum dos inumeráveis planetas espirituais em Vaikuntha, deve cantar ou ouvir estes Santos Nomes de qualquer forma possível. Mas se alguém desejar alcançar Sri Goloka Vrindavana dhama, a Morada Transcendental Suprema do Senhor Krsna, então esta pessoa deverá seguir um PROCESSO ESPECIAL ao cantar estes Santos Nomes.

Ajamila cantou estes Santos Nomes e por causa disso foi liberado e alcançou os Planetas Vaikuntha. Em apenas UM NASCIMENTO ele alcançou este destino. Uma pessoa, em apenas uma única vida, FACILMENTE poderá alcançar como meta os Planetas Vaikunthas.
Quem aqui quer ir para Vaikuntha?? [Srila Gurudeva pergunta para a plateia na forma de uma brincadeira. Ninguém levanta a mão].

Mas se alguém deseja alcançar a morada suprema de SRI GOLOKA VRINDAVANA, ela deverá aceitar pelo menos TRÊS NASCIMENTOS, CANTANDO os Santos Nomes JUNTO com um PROCESSO ESPECIAL para alcançar esta meta SRI GOLOKA VRINDAVANA.

Existe um processo ESPECIAL de COMO CANTAR OS SANTOS NOMES para alcançar esta meta [Sri Goloka Vrindavana].

HARE KRSNA HARE KRSNA
KRSNA KRSNA HARE HARE
HARE RAMA HARE RAMA
RAMA RAMA HARE HARE

No Caitanya Caritamrta, Sri Caitanya Mahaprabhu descreve por qual processo uma pessoa pode alcançar o amor divino da morada transcendental de VRAJA:

ye-rūpe la-ile nāma prema upajaya
tāhāra lakṣaṇa śuna, svarūpa-rāma-rāya
[CC, antya, 20,20]

Primeiramente, ao cantar estes Santos Nomes, devemos abandonar todas as ofensas cometidas contra este nome. Também devemos cantar continuamente, mas com qual humor?

Devemos ser mais humildes do que a grama e mais tolerantes do que a árvore, oferecendo respeito a todos sem esperar nenhum respeito em troca.
tṛṇād api su-nīcena
taror iva sahiṣṇunā
amāninā māna-dena
kīrtanīyaḥ sadā hariḥ
[siksastakam, sloka 3]
Mas somente isto NÃO É SUFICIENTE para alcançar o amor divino de VRAJA. Nós teremos que nos ASSOCIAR com um vaisnava de alta classe, um vraja-rasika-vaisnava totalmente absorto nos humores de VRAJA, que FALARÁ dos passatempos transcendentais de SRI SRI RADHA e KRSNA em Sri Vrindavana Dhama.

Este é o processo.

Por isto, para que este processo seja feito, Sri Caitanya Mahaprabhu instruiu todos os seus associados para LER, aprender e guardar no coração o grantha SRI GITA GOVINDA.

yadi hari-smarane sarasam manah
yadi vilasa-kalasu kutuhalam
madhura-komala-kanta-pada-avalim
shrinu tada jayadeva-sarasvatim
[Sri Gita Govinda, 1.4.1 a 4]

Então, Sri Jayadeva Gosvami escreve no primeiro sloka de invocação auspiciosa deste grantha [sloka acima], que se alguém quiser meditar nos passatempos de Sri Sri Radha e Krsna [yadi hari-smarane]; e se alguém tiver humor de indagar sobre os passatempos divinos de Sri Sri Radha-Krsna [yadi vilasa kalasu]; se alguém tem o desejo de entrar dentro destes transcendentais passatempos de Sri Sri Radha e Krsna em Vrindavana [madhura komala kanta]; esta pessoa deve LER e ADENTRAR neste SRI GITA GOVINDA, que foi escrito pela poeira dos pés de lótus de SRIMATI RADHIKA, por intermédio de SRI JAYADEVA GOSVAMI.

Sri Jayadeva Gosvami diz: "Ó, não fui eu que escrevi este livro. Quem escreveu foi SUDDHA-SARASVATI que é a própria SRIMATI RADHIKA, a personificação do conhecimento transcendental mais puro. Ela se manifestou no meu coração e por meio do coração dela [Srimati Radhika]. Ela [Sri Radha] que realmente escreveu este SRI GITA GOVINDA."

Por quê isto? Quem tem capacidade de glorifica SRI KRSNA? Somente Srimati Radhika tem a capacidade de glorificar SRI KRSNA, porque somente ELA O conhece totalmente.
E também, quem tem capacidade de glorificar SRIMATI RADHIKA? Somente Sri Krsna tem esta capacidade, porque somente ELE conhece completamente o coração Dela.
Somente SRI KRSNA conhece o coração de SRI RADHA e somente SRI RADHA conhece o coração de SRI KRSNA, e portanto somente Eles podem glorificar um ao outro.

Sri Jayadeva Gosvami é um devoto de alta classe muito exaltado de Sri Sri Radha Krsna, e as deidades adoráveis dele se chamam SRI RADHA MADHAVA.

Sri Jayadeva Gosvami era brahmacari e se casou com Padmavati devi, que não era uma pessoa ordinária. Ela é na verdade uma MANIFESTAÇÃO DIRETA de Srimati Radhika.

Quando Sri Jayadeva Gosvami escreveu este livro, todos ficaram muito felizes, e até mesmo o SENHOR JAGANNATHA era extremamente ÁVIDO por ouvir este SRI GITA GOVINDA.

Até mesmo Sri Caitanya Mahaprabhu era extremamente ávido por ouvir os passatempos transcendentais do SRI GITA GOVINDA.

Certa vez, Mahaprabhu se dirigiu até TOTHA-GOPINATHA no Ghambhira. Ele ouviu uma menina muito jovem cantando este SRI GITA GOVINDA.
radhe krsna govinda gopala nanda-dulala yasoda-dulala
jaya jaya deva! hare !
śrita-kamalā-kuca-maṇḍala dhṛta-kuṇḍala e
kalita-lalita-vana-māla jaya jaya deva hare
dina-maṇi-maṇḍala-maṇḍana bhava-khaṇḍana e
muni-jana-mānasa-haḿsa jaya jaya deva hare
kāliya-viṣa-dhara-gañjana jana-rañjana e
yadukula-nalina-dineśa jaya jaya deva hare
madhu-mura-naraka-vināśana garuḍāsana e
sura-kula-keli-nidāna jaya jaya deva hare
amala-kamala-dala-locana bhava-mocana e
tribhuvana-bhuvana-nidhāna jaya jaya deva hare
janaka-sutā-kṛta-bhūṣaṇa jita-dūṣaṇa e
samara-śamita-daśa-kaṇṭha jaya jaya deva hare
abhinava-jala-dhara-sundara dhṛta-mandara e
śrī-mukha-candra-cakora jaya jaya deva hare
tava caraṇaḿ praṇatā vayam iti bhāvaya e
kuru kuśalaḿ praṇateṣu jaya jaya deva hare
śrī-jayadeva-kaver idaḿ kurute mudam e
mańgalam ujjvala-gītaḿ jaya jaya deva hare
Então, quando Sri Caitanya Mahaprabhu ouviu esta menina cantando esta canção acima de uma forma muito bela e doce, Ele ficou completamente absorto no humor de Srimati Radhika e começou a correr atrás daquela menina, sem considerar que ela era uma mulher e Ele era sannyasi.

Mahaprabhu como sannyasi nunca havia tocado em uma mulher, mas agora, completamente absorto no humor de Sri Radha Ele começou a correr atrás daquela menina. Mas Seu servo Govinda começou a gritar: “Ó Prabhu, mulher... mulher... mulher...". E só assim Mahaprabhu voltou para Sua consciência externa.

Outra vez em Sri Jagannatha Puri, uma menina diferente muito jovem e bela também estava cantando esta canção acima em um jardim de berinjela com muitas plantas cheias de espinhos.

O Senhor JAGANNATHA, lá longe dentro do templo, ouviu esta canção e também começou a correr em direção aquele lugar onde a menina cantava o SRI GITA GOVINDA.

Depois de um tempo, o pujari que veio fazer o mangala arotik e notou que os ornamentos estavam todos jogados pelo chão, as roupas estavam arranhadas e Sri Jagannatha estava sem o pitambara amarelo. O pujari pensou : "Alguém entrou aqui para roubar as joias do Senhor Jagannath." O pujari foi ao rei de Sri Jagannatha Puri relatar que alguém estava tentando roubar as jóias de Sri Jagannatha.

Depois que ouviu isto o rei disse: "Mas como isto é possível? O quarto do Senhor Jagannatha é extremamente protegido. Somente para entrar são quatro ou cinco cadeados e você pujari, é quem guarda estas chaves. Então eu acho que você pujari, é que está tentando roubar as joias de Sri Jagannatha, e querendo colocar a culpa em outra pessoa." Então, o rei colocou o pujari na cadeia.
O pujari pensou: "Ó, agora estou na cadeia. Que tipo de passatempo do Senhor Jagannatha é este?"

Chorando e chorando o pujari orou: "Ó Senhor Jagannatha, o que eu fiz, qual a minha falha que fez o Senhor me colocar aqui nesta cadeia?"

Naquela noite, o Senhor Jagannatha apareceu no sonho do rei e disse: "Ó rei, este pujari não cometeu nenhum crime. Ele não roubou nenhuma joia. Naquele dia de manhã, uma menina estava cantando muito docemente a canção SRI GITA GOVINDA. E quando Eu estava prestando atenção este doce katha, eu ouvi o sino de adoração do pujari e tentei voltar rapidamente para o altar com o intuito de que o pujari me encontrasse lá, mas no caminho, Minhas joias caíram e até o Meu manto amarelo caiu e ficou lá naquela plantação de berinjela."

O rei, muito arrependido, no outro dia pediu perdão ao pujari, engajando-o novamente em serviço a Sri Jagannatha, pois Sri Jagannatha disse ao rei naquele sonho, que se ele não fizesse isto, Ele próprio [Sri Jagannatha] castigaria e destruiria toda a dinastia do rei.

Humildemente o rei pediu perdão com um pano enrolado em seu pescoço, declarando humildade, e rapidamente engajou novamente o pujari no serviço a Sri Jagannatha.

O rei também declarou que a partir daquele passatempo, todos os dias antes de Sri Jagannatha dormir, deveria ser cantando esta canção acima que encontramos no SRI GITA GOVINDA.

Até hoje em dia as devi-dasis cantam esta canção para o Senhor Jagannatha.

Imagine que tipo de escritura deve ser o SRI GITA GOVINDA, que até o próprio Senhor Jagannatha e o Senhor Caitanya Mahaprabhu estão muito ávidos e fazem QUALQUER COISA para ouvir estes poemas.

Quando Sri Jayadeva Gosvami escrevia outra parte deste livro, teve um verso que ele não conseguia completar.
smara-garala-khandanam
mama sirasi mandanam
dehi pada-pallavam udaram
Neste verso, Sri Jayadeva Gosvami começou a escrever que um dia Srimati Radhika manifestou man [ira transcendental]. Mesmo Sri Krsna tentando apaziguar a ira [man] de diversas formas, Ele não conseguiu acalmá-La.

Mesmo Krsna chorando, chorando e pegando nos pés de Srimati Radhika, Ela não foi capaz de virar o rosto em direção a Sri Krsna.

Sri Jayadeva Gosvami diz [smara garala khandanam] que Sri Krsna oferece reverências aos pés de Srimati Radhika. Krsna continua dizendo; Por favor, perdoe-Me e abandone o seu man [ira] e por favor Srimati Radhike, coloque Seus pés de lótus em cima da Minha cabeça [a cabeça de Sri Krsna] [dehi pada-pallavam udaram].

Após escrever estas linhas Sri Jayadeva Gosvami ficou pensando: "Mas como é possível. Sri Krsna é o Senhor Supremo, Bhagavan. Como é possível que alguém, até mesmo Srimati Radhika, possa colocar os pés de lótus Dela, em cima da cabeça Dele. Grandes personalidades como Brahma, Siva e Narada executam vários tipos de austeridades para alcançar a poeira dos pés de lótus de Sri Krsna. Então como é possível que Srimati Radhika possa colocar os pés em cima da cabeça do Senhor Krsna? Até mesmo em Dvaraka-Puri são as rainhas que massageiam os pés de lótus de Sri Krsna. Estas rainhas são casadas legalmente com Sri Krsna, observaram as cerimônias de sacrifício de acordo com as regras e regulações védicas, e mesmo assim não podem fazer tal coisa como colocar os pés em cima da cabeça de Sri Krsna!”

Certa vez em Dvaraka-Puri, Sri Krsna manifestou uma febre muito alta. O grande Santo Narada estava ali e declarou para todas as pessoas que estavam presentes, que o único remédio que curaria a febre de Sri Krsna era a poeira dos pés de Seus devotos.

Sri Narada também disse a mesma coisa para as rainhas de Dvaraka. Os habitantes e as Rainhas de Dvaraka disseram: "Mas como é possível? Sri Krsna é Bhagavan, o Senhor Supremo! Como podemos fazer tal coisa? Além de Krsna ser Bhagavan, Sri Krsna também é nosso marido. É completamente contra as regras védicas nós colocarmos o pó de nossos pés na cabeça Dele!"

Isto significa que grandes personalidades tais como Brahma, Siva, Narada, Laksmi e até as esposas de Sri Krsna em Dvaraka, não podem colocar a poeira dos pés delas na cabeça de Sri Krsna.

Considerando desta forma, Sri Jayadeva Gosvami pensou: "Como é possível então que eu escreva tal linha; de que Srimati Radhike coloca Seus pés de lótus na cabeça de Sri Krsna! Como posso escrever tal coisa?!"

A mente dele, de alguma forma, ficou perturbada. E assim ele APAGOU esta parte do poema.

Então Sri Jayadeva Gosvami fechou aquele livro e pensou: "Mais tarde refletirei no que escrever e em como escrever." E foi tomar banho no rio perto de sua casa. Era mais ou menos o horário do meio-dia, uma hora da tarde daquele dia.

Quando Sri Jayadeva Gosvami foi tomar banho no rio, o próprio SRI KRSNA em uma forma disfarçada igual à forma de Jayadeva Gosvami veio até a casa que este vivia com Padmavati devi. Nesta forma disfarçada, SRI KRSNA chegou e disse para Padmavati devi: Ó, esqueci de dizer alguma coisa no livro."

O próprio SRI KRSNA, na forma disfarçada como Sri Jayadeva Gosvami COMPLETOU o livro, resolveu a dúvida, escrevendo o sloka abaixo, e depois saiu dizendo para Padmavati devi que iria tomar o banho no rio:
smara-garala-khandanam
mama sirasi mandanam
dehi pada-pallavam udaram
Um pouco depois, o próprio Sri Jayadeva Gosvami voltou do seu banho no rio. Então, Padmavati devi ficou confusa e disse para Sri Jayadeva Gosvami: "Ó, como que você voltou tão rápido no rio? Primeiro você volta para escrever o sloka, depois você sai para tomar banho no rio e em questão de segundos já está de volta?"

Sri Jayadeva disse: "O que você está dizendo, Padmavati? Eu ainda estou pensando no que devo escrever em meu livro, se eu devo escrever esta linha ou não..."

Padmavati respondeu: "Não, não. Minutos atrás você veio aqui e escreveu algo em seu livro."

Então, quando Padmavati devi mostrou o livro para Sri Jayadeva Gosvami, ele viu que aquelas linhas estavam escritas com letras em ouro. As linhas que ele havia apagado voltaram, escritas pelo próprio punho de Sri Krsna.

Ele ficou extremamente emocionado e disse: "Ó Padmavati, você é extremamente afortunada pois com os seus próprios olhos, você teve o darsan de Sri Krsna!”

Tentem entender qual deve ser a categoria deste livro escrito por Sri Jayadeva Gosvami, que o próprio Senhor Krsna escreveu a linha abaixo no livro de Sri Jayadeva Gosvami, eternamente conhecido como SRI GITA GOVINDA.
smara-garala-khandanam
mama sirasi mandanam
dehi pada-pallavam udaram
Por isto hoje é um dia extremamente auspicioso [10/01/2015], porque é o dia do aparecimento de Sri Jayadeva Gosvami, que é muito próximo e querido a Sri Caitanya Mahaprabhu e do próprio Senhor Jagannatha.

Hoje estamos tentando nos lembrar da vida desta grande personalidade SRI JAYADEVA GOSVAMI, de seus ensinamentos e de sua grande obra SRI GITA GOVINDA, que também foi manifestada por Srila Gurudeva Bhaktivedanta NARAYANA Gosvami Maharaja, que traduziu este livro para o hindi e inglês, escrevendo comentários sobre este grande livro vaisnava.

Nenhum acarya da gaudiya-vaisnava-sampradaya havia publicado e comentado esta grande obra de Sri Jayadeva Gosvami conhecida como SRI GITA GOVINDA. Mas Srila Gurudeva Bhaktivedanta NARAYANA Gosvami Maharaja misericordiosamente apresentou este grande livro em nossa sampradaya.

Ele pensou: "Se eu não fizer isto, quem poderá fazer? Pessoas mundanas com conceitos mundanos apresentavam comentários também mundanos sobre o Sri Gita Govinda que não chegavam nem sequer PERTO da concepção verdadeira que está neste livro, que são as GLÓRIAS DE SRIMATI RADHIKA."

Srila Gurudeva Narayana Gosvami Maharaja misericordiosamente manifestou tudo isto em nossa sampradaya.

Alguns gaudiya-vaisnavas de nossa sampradaya perguntaram para Srila Gurudev Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja: "Ó, porque o sr. manifestou e escreveu esta escritura? Quem tem a qualificação de ler este GITA-GOVINDA, que é tão de alta-classe?"

Ele então disse: "Alguém terá qualificação. Eu não estou distinguindo quem tem qualificação ou não. Se pessoas desqualificadas em nossa sampradaya, como alguns babajis têm acesso e lêem este livro, por que não a nossa Gaudiya-Vaisnava-Sarasvata? Se eu não publicar o Sri Gita Govinda, os babajis vão pensar que os gaudiya-vaisnavas da linhagem Sarasvat [Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakur] não conseguem e não tem nenhum desejo de saborear a rasa de Sri Krsna, passando simplesmente o seu tempo chupando o caroço da manga seca e comendo apenas a casca."
(yadi) NARAYANA nahito, tabe ki hoito,
kemane dharita de?
rādhāra mahimā, prema-rasa-sīmā,
jagate jānāta ke
madhura vṛndā-vipina-mādhurī
praveśa cāturī sāra
varaja-yuvati-bhāvera bhakati, 
śakati haita kā’ra
gāo punaḥ punaḥ, gaurāńgera guṇa,
sarala haiyā mana
e bhava-sāgare, emana dayāla,
nā dekhi je eka-jana
gaurāńga baliyā, nā genu galiyā,
kemane dharinu de
narahari-hiyā, pāṣāṇa diyā,
kemane gaḍiyāche
Este bhajan acima revela que, se Srila Gurudeva, Srila NARAYANA Gosvami Maharaja não tivesse aparecido nesta era de Kali para manifestar tais escrituras e comentários, quem poderia entrar e ter conhecimento dos limites do amor de SRIMATI RADHIKA?

É verdade que devemos ler escrituras como o SRI UPADESAMRTA [os conselhos que ali estão para o sadhaka]; mas também devemos CULTIVAR O DESEJO e ADENTRAR nas escrituras rasikas, os RASA-GRANTHAS.
vaco vegam manasah krodha-vegam
jihva-vegam udaropastha-vegam
etan vegan yo vishaheta dhirah
sarvam apimam prithivim sa sishyat
É verdade que devemos seguir as instruções como o sloka acima do Sri Upadesamrta na execução de nosso bhajana e sadhana, mas devemos gradualmente evoluir e chegar ao ponto que vamos desejar ENTRAR nestes rasa-granthas.

Porque se o Senhor Caitanya Mahaprabhu também não tivesse aparecido nesta Kali-Yuga, seria extremamente difícil de entender o limite do amor transcendental de Srimati Radhika.

Da mesma maneira, meu mais amado Srila Gurudeva [Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaj] pregou por todo mundo sobre as glórias deste amor transcendental de Srimati Radhika, o mais alto estágio de prema.

Se vocês desenvolverem um pouquinho de gosto, entenderão tudo isto.

Mas se vocês não ouvirem HARIKATHA, como é possível que o sabor por entender estas coisas venha surgir no coração?

Também, o gosto de saborear estas escrituras transcendentais virá somente se, simultaneamente, se abandonar o que é desfavorável e se aceitar o que é favorável.

Uma vez, uma formiga da terra do açúcar (“Açucarlândia”) estava passeando e encontrou outra formiga que morava na terra do sal (“Sal-lândia”).
Então esta formiga que veio da terra do açúcar começou a glorificar o lugar de onde ela veio.
Mas a outra formiga que veio da terra do sal não entendia a glorificação, pois nunca havia experimentado açúcar.
A outra formiga disse: "Tudo na sua terra é salgado, muito salgado. Se você vier até onde eu moro, saboreará o que realmente é doce”.

Aquela formiga da terra do sal acompanhou a outra formiga até a terra do açúcar.
A formiga da terra do sal disse: "Você me convidou para vir até aqui e falou das glórias e doçuras deste lugar, mas tudo o que experimento aqui também está salgado."

Mas como é possível? Tudo aqui na terra do açúcar é doce.
A formiga visitante disse: "Apesar de tudo ser doce aqui, tudo o que estou experimentando está salgado.

A formiga da terra do açúcar pediu para a outra formiga: "Abra a sua boca para eu ver algo."

Quando ela abriu a boca da formiga, viu uma grande pedra de sal entre os seus dentes.

A formiga da terra do açúcar disse: "Ei, jogue fora esta pedra de sal e lave sua boca!"
Aquela formiga da terra do sal seguiu as instruções, e assim ela conseguiu saborear o açúcar, e descobriu como tudo é doce na terra do açúcar.

O significado desta história é de que, se uma pessoa NÃO SE ESFORÇAR para abandonar os sabores materiais deste mundo, como vai experimentar os sabores transcendentais de bhakti?

Mas por ouvir o doce harikatha dos vaisnavas e dos sadhus, o desejo de desfrutar dos sabores materiais irá embora.

Hoje eu distribuí para os devotos um pote inteiro de melado, mas se vocês forem em Mathura e Vrindavana, vocês vão saborear o melado original de alta classe, a ponto de transformar o melado daqui em algo sem sabor algum.

Isto é verdade ou não? Somente saboreando aquilo que é de alta-classe é que vamos naturalmente abandonar os sabores de baixa-classe.

O resultado NATURAL de ouvir HARIKATHA é desenvolver um sabor pelo TRANSCENDENTAL e ABANDONAR o sabor pelo MATERIAL. Mas simultaneamente não devemos poupar esforços para abandonar o que é material.

O gosto transcendental se manifestará ao ouvir o HARIKATHA [do Sri Gita Govinda, por exemplo], mas somente, se ao mesmo tempo, uma pessoa estiver se ESFORÇANDO para abandonar as tendências à gratificação material.

Isto porque caso uma pessoa que se encontra no estágio de estar repleta de anarthas [coisas indesejáveis no coração], escutar este harikatha do SRI GITA GOVINDA, somente duas coisas se manifestarão: ou o sono, ou a concepção material destes passatempos.

Esta pessoa ouvirá o katha [os passatempos transcendentais de Sri Sri Radha-Krsna] e pensará que é algo parecido como o caso de uma pessoa comum com seu namorado mundano.

Os passatempos de Sri Sri Radha-Krsna descritos no SRI GITA GOVINDA são extremamente elevados e transcendentais. Mas uma pessoa somente apreciará e entenderá de verdade, se ela se esforçar e abandonar a tendência em desfrutar do que é material.

Portanto, CANTEM os Santos Nomes, LEIAM as instruções do Sri Upadesamrta, e também se ASSOCIEM com vaisnavas de alta-classe rasika-vaisnavas que falam este RASA-KATHA.

Bolo Brindaban bihari lala ki jay! Jay jay Sri Radhe!

(Tradução: Sita Thakurani Devi Dasi-Inglaterra. Transcrição: Madan Gopal Das-SC)