A FALA DE KRSNA

Vrindavan, India
01 Janeiro, 2011
Sri Rupa Sanatan Gaudiya Math

Krsna é a Suprema Personalidade de Deus, Svayam Bhagavan. Por isso Ele é chamado de Desfrutador Supremo. Todas as entidades vicas são chamadas de “desfrutadas”. As outras palavras para isso são visay e asray. Visay significa o objeto do amor divino e asray é o abrigo do amor divino. Srimati Radhika é asray-vigraha, o abrigo do amor divino, asray-vigraha-srimati-radhika. Krsna é visay-vigraha, o objeto do amor divino. Bhaktisiddhanta Sarasvati Prabhupad explicou que o objetivo e o objeto de todos os gaudiya-vaisnavas é server a Krsna, o visay-vigraha, objeto do amor divino, sob a guia de asray-vigraha-srimati-radhika.

Porque sem a guia de Srimati Radhika não podemos alcançar Krsna. Srimati Radhika controla Krsna de forma complete e absoluta com Seu amor divino. Este é o processo.
nirantaram vasi-krta-pratiti-nanda-nandane
kada karisyasiha mam krpa-kataksa-bhajanam?
(Sri Radha-krpa-kataksa-stava-raja, verso 3)


…Krpa katasha explica claramente que Srimati Radhika sente e controla Krsna com Seu amor divino. Se você serve Krsna, deve se abrigar nos pés de lótus de Srimati Radhika. Sem se abrigar em Srimati Radhika não se pode alcançar Krsna. De acordo com o tattva-darsan (filosofia), Krsna é aradhyo-bhagavan. Visvanath Cakravartipad esclarece muito bem:
aradhyo bhagavan vrajesa-tanayas tad-dhama vrndavanam
ramya kacid upasana vraja-vadhu-vargena ya kalpita
srimad-bhagavatam pramanam amalam prema pumartho mahan
sri-caitanya-mahaprabhor matam idam tatradaro nah parah
(Caitanya-manjusa)
Aradhyo bhagavan vrajesa-tanayas, Vrajendra-nandan-Syamasundar é nossa istadev. Isso é verdade. E sua morada, dham, é Brndavan-dham. Krsna manifesta muitas formas em Vaikhunta, Ayodhya, Dvarka, Mathura e também Brndavan. Isso sim. O mesmo Krsna manifesta-Se de muitas formas, mas Sua forma original é Nanda-nandan-Krsna ou Yasoda-nandan, o filho de Nanda Maharaj e Mãe Yasoda. E sua morada ou dham é Brndavan-dham. E esta Brndavan-dham é chamada nitya-dham (dham eterna). E Ele faz sua doce lila em Sua Brndavan-dham e não dá um passo fora de Brndavan.
vrndavanam parityajya padam ekam na gacchati
Krsna diz: “Nunca dou um passo fora de Brndavan”. (Laghu-bhagavatamrta 1.1.21, Srila Rupa Gosvami)

Brndavan-Krsna sempre permanece em Brndavan. Dvarkadish-Krsna permanece em Dvarkapuri. Mathuradish-Krsna vive em Mathurapuri. Falo sobre duas expansões de Krsna: Mathuradish-Krsna, o controlador de Mathura e Dvarkadish-Krsna. Vocês compreendem? Nanda-nandan-Krsna possui duas manifestações (prakash): Mathuradish-Krsna e Dvarkadish-Krsna. Em aprakrat-goloka-brndavan há três dhamas: Dvarka, Mathura e Brndavan. Mas Brndavan é a mais elevada. E Krsna manifesta Suas atividades, beleza, etc, de forma completa e absoluta em Brndavan. Os três “tivamentes” estão aqui: positivamente, comparativamente e superlativamente. Portanto Dvarka é chamada de purna. Mathura se chama purnataram e Brndavan, purnatama. Em Dvarkapuri, Krsna faz doces lilas com Suas consortes.

Assim, Raghunath das Gosvami afirma: (Verso) Dvarkapuri é mais elevada que Vaikuntha. Mas por que? Porque somente Laksmi e Narayan estão em Vaikuntha. O mesmo Krsna manifesta Sua forma em Vaikuntha como Narayan. Mas só há duas pessoas lá: Laksmi e Narayan. E Narayan nunca fica somente em Vaikuntha. (verso: mahan…10:41). O próprio Senhor Narayan disse: “Ó Narad! Eu não fico somente em Vaikuntha-dham. Onde fico? Onde meu devote está glorificando meus passatempos, necessito estar lá”.

Por este motivo, Laksmi-devi se sente sozinha em Vaikuntha-dham. O Senhor Narayan costuma sair pata matar demônios e não leva Laksmi-devi com Ele, que vai sozinho. Além Dele não levar Laksmi-devi e ela se sentir sozinha em Vaikuntha-dham, o Senhor Narayan é sempre muito sério, grave. Nunca sorri e muito raramente fala com sua esposa, Laksmi-devi. E eles não têm filhos ou filhas. Dessa forma, Laksmi-devi não é feliz. Ser casado e não ter filhos ou filhas é não ser feliz. E ainda por cima o esposo não fica com ela. Se o seu marido não está lá, o que fazer? Nenhuma filha ou filho e você sozinho, talvez você possa assistir TV (rindo). Mas por quanto tempo? Isso é já é outra questão. Portanto Laksmi-devi se sente deste jeito.

Mas Dvarkapuri é superior a Vaikuntha porque em Dvarkapuri o mesmo Krsna vive com Suas 16.108 rainhas. E cada uma delas tem dez filhos e uma filha. Portanto quantos filhos e filhas Krsna possui? Muitos. Faça as contas e saberá. E há também os filhos dos filhos, os netos, bisnetos. Até mesmo Baladev prabhu está lá.

Krsna está sorrindo, brincando, jogando diferentes tipos de jogos lá. Por isso, Dvarkapuri é superior a Vaikuntha. E Krsna realiza este lila como um lila de ser humano, uma muito bela família linda, alegre. Todos completamente felizes, desfrutando de vários tipos de coisas. Quase todo dia talvez haja uma festa de aniversário porque 16.108 esposas e onze filhos de cada uma e os outros parentes, talvez três, quatro ou cinco aniversários por dia. Essa é a natureza. Todos os dias uma bela celebração acontecendo, de diferentes tipos, casamentos dos filhos, netos, aniversários de casamento, etc. Krsna é muito feliz lá.

Um vez, Narada Rsi foi a Dvarkapuri e ficou muito surpreso. Krsna estava fazendo lila com todas as suas rainhas [ao mesmo tempo]. Krsna manifesta muitas formas mas como Krsna as mantém? Com Sua opulência. Naquele momento Krsna estava com Rukmini, Satyabama e as outras rainhas e Narada Rsi notou que Krsna manifestou muitas de Suas formas. Desse jeito Krsna mantém Suas rainhas em Dvarkapuri. Porque Krsna é Bhagavan. E não há dúvida, somente os yogis podem manifestar cinquenta formas.

Saubari Rsi queria se casar com as filhas de Mandata. Mas as cinquenta filhas, as princesas, o rejeitaram. Elas não queriam casar com Saubari Rsi porque ele fez severas austeridades nas águas do Yamuna por dez mil anos. Sem comer, dormir, seu corpo ficou muito magro. Se uma pessoa fica durante muitos anos na água, fica com muito musgo no corpo, todo azul. Esta é a natureza. E foi por isso que nenhuma princesa quis casar com ele. Então Saubari Rsi com seu poder de yoga manifestou um corpo muito atrativo, jovem e belo. Porque ele era um yogi. Antes estava magérrimo. Agora estava atrativo como uma rasagula. Parecia um ator de cinema, muito lindo, com um cabelo e olhos belíssimos. Quando ele chegou no palácio de Mandata, todas as princesas ficaram muito ávidas para se casar com ele. E com cinquenta formas, ele se casou com todas elas. Da mesma forma, Krsna é chamado de Yogesvara, o controlador supremo dos yogis. No Bhagavad-gita, Krsna diz “Eu sou Yogesvara”. Se os yogis com seus poderes místicos manifestam muitas formas, Krsna sem dúvida também manifesta muitas formas. Ele manifestou muitas formas em Dvarkapuri e ficou com todas as rainhas do palácio, desfrutando suas doces lilas com elas. E Narada Rsi presenciou tudo.

Krsna faz doces lilas em Dvarkapuri. Mas Raghunath das Gosvami explica que Brndavan lila é a mais elevada. Brndavan-Krsna tem a forma nava-yauvana, sempre jovial. E ele é muito And He is very adorável, bonito e atraente, sempre intoxicando o coração de todas as Braj-gopis. Ele é chamado de Dhira-Lalita-nayaka. Sempre muito perito em brincar. (verso) – E Ele fala palavras muito lindas e doces. Palavras eloquentes que intoxicam os corações das gopis. Usa palavras muito doces, eloquentes e falsas palavras. Não palavras perfeitas, mas palavras falsas. Para exemplificar, uma história. Uma vez um corvo pegou um pedaço de doce. Ele sentou no alto da copa de uma árvore. Neste meio tempo um chacal percebeu e pensou: “como pegarei
este doce da boca do corvo?” O chacal era muito esperto e usou palavras muito doces e eloquentes para glorifica-lo. Mas não disse a verdade, fez somente falsas glorificações: “ei corvo, você é muito doce, muito atraente e adorável. Negro, belo e charmoso, tanta refulgência vem de seu corpo”.

(verso) Krsna uma vez disse para as gopis. As gopis haviam criticado Krsna: “Ei Krsna, como pode emanar luz de você? Você é enegrecido, ninguém gosta de você”. E Krsna replicou: “Por que me dizem isso? Vejam, a Yamuna também é enegerecida e todos bebem as águas dela, da Yamuna. As nuvens são, da mesma forma, enegrecida, especialemente no verão (junho, julho), quando as nuvens negras vêm e todos anseiam por uma gota de chuva. Portanto, ninguém pode negligenciar o negro. Por que vocês me criticam por eu ser negro?”

Da mesma forma, o chacal disse: “aqueles que são enegrecidos possuem muita refulgência vindo de seus corpos. Você é muito belo e atraente. Veja seu nariz olhos, muito lindos. Mas eu nunca ouvi sua doce voz. Todos os membros de seu corpo são muito bonitos e atrativos então talvez sua voz seja muito doce também. Então por favor, cante uma canção. Quero ouvir uma canção vindo de sua boca”. Quando o chacal glorificou o corvo, este ficou muito orgulhoso: “ó, isto é verdade”. Se alguém o glorifica: “ó, você é ótimo, etc..”, você diz: “sim, sim”. Então o tolo corvo ficou muito orgulhoso. E ele disse: “sim, posso cantar um bela canção”. “Sim, por favor, cante uma canção, quero ouvir”. E o corvo cantou: “craaang, craaang”. E ao cantar, automaticamente ele abriu a boca e o doce caiu. E o chacal disse: “sim, continue, cante mais!” E o esperto chacal pegou o doce que caiu e saiu correndo. E até hoje o tolo corvo canta.

Então as gopis disseram para Krsna: “Ó Krsna, você fala de forma muito doce e com palavras eloquentes e mesmo aqueles que são inteligentes e pessoas sóbrias às vezes se confundem com Seus diferentes tipos de atividades”. Especialmente Brahmaji também ficou completamente confuso com as atividades de Krsna. Porque Brahma cogitou que talvez Krsna fosse Bhagavan porque Krsna matou a serpente Jarasura e Agasura, interrompendo seu ar vital, mandando ele pro céu ou espaço. Quando o demônio retornou de lá, entrou na unha do dedão do pé de Krsna. Vendo isso, Brahmaji pensou que Krsna pudesse ser Bhagavan porque o sastra também explica: aqueles que são mortos pelo Senhor Krsna, Bhagavan, Narayana, adquirem unidade com o Brahman. Krsna matou o demônio e este entrou na unha do dedão do pé de Krsna. Quando Brahmaji notou isso, pensou: “Krsna é Bhagavan, Ele é Narayan, isso é verdade, Ele é o Narayan original”.

No dia seguinte Brahmaji viu Krsna em outra lila com Seus amigos pastores de vacas. Krsna comendo prasada com eles, que davam seus próprios remanentes para Krsna e aquela prasada misturada com a saliva de Krsna era o que Ele estava comendo. Krsna estava brincando, sorrindo com eles, um bebê completamente inocente. Krsna estava realizando este lila. Ao notar aquilo Brahmaji ficou muito surpreso. Porque em nosso sastra está ditto que quem é Bhagavan, Narayan, não aceita os remanentes de nenhum de Seus devotos, nem mesmo de Sua esposa Laksmi-devi. Ela aceita os remanentes Dele, isso sim. E Brahmaji refletiu: “Se Krsna é Bhagavan, o Narayan original, como é possível Ele aceitar os remanentes de Seus amigos de baixa casta?” Narayan tattva é brahmana-tattva, de acordo com o sistema de castas, uma alta casta, Narayan, brahmana-tattva. Mas Krsna é um baixa casta, vaisya, pastor de vacas. E neste momento Brahmaji ficou confuso de vez sobre Krsna ser Bhagavan ou não, Narayan ou não. E para testar, Brahmaji roubou os bezerros e os amigos de Krsna.

As lilas de Krsna são muito difíceis de copmpreender. Até mesmo Parikisit Maharaj ficou confuso com a rasa-lila de Krsna. Krsna veio a este mundo material para restabelecer o varnasram-dharma (verso): Krsna diz: “Eu venho para este mundo material para restabelecer o varnasram-dharma, matar os demônios e proteger os brahmanas, este é Meu dever. (verso). Mas agora Krsna está realizando a dança da rasa com as gopis. E estas gopis são as esposas de outros gopas. Então Parikisit Maharaj fez esta pergunta: “Que tipo de dharma Ele veio estabelecer? Não consigo compreender. Se Krsna aparecesse neste mundo material para
estabelecer o dharma, varnasram-dharma, as regras e regulações da sociedade, que dharma então é este? Associar-se com as esposas dos outros? Dançar, cantar, abraçar e beijar, isso é dharma? Isto é adharma! Portanto que tipo de dharma Ele veio estabelecer?”

Portanto esta krsna-lila é complicada ao extremo. Não é tão fácil de entender. Pode-se compreender a lila de Caitanya Mahaprabhu mas a lila de Krsna é muito difícil, especialmente este tipo, a rasa-lila, a mais elevada lila de Krsna. Sem a rasa-lila, qual o sentido do Srimad Bhagavatam? Nenhum. Todas as lilas do Srimad Bhagavatam estão inclupidas na rasa-lila. Jay jay ujjvala rasa sarva rasa sara parakiya bhave jata brajete pracar. Portanto krsna-lila é muito complicado e as gopis dizem: (verso). Krsna é muito perito em falar palavras muito belas, doces e eloquentes, que intoxicam o coraçãop das gopis e também de Srimati Radhika.

Uma vez, Radha e Krsna estavam sorrindo e brincando e Krsna disse: “He Candre!” Neste momento Srimati Radhika ficou muito irada e Sua mente muito perturbada. Ela fez mana. Krsna tentou pacificá-La: “o que houve? Porque você ficou zangada Comigo?” E Ela disse: “Você está aqui Comigo mas está se lembrando de Candravali?? Ela é minha rival! Por que Você está chamando ela e pensando nela, Minha rival?” No que Krsna respondeu: “Não, não, não Me lembrei de Candravali”. “E por que então Você disse ‘Candre’?!” “Você não ouviu a palavra inteira: He Candramane!” Candramane significa ‘aquela que tem a face como a lua’. Mas Ele não disse isso, Ele disse ‘Candre’, não ‘Candramane’. ‘Candra’ é ‘lua’ e ‘mane’ é ‘face’. E Srimati Radhika sorriu: “por que Você não disse a palavra completa? Você a interrompeu: ‘He Candre!’”

Uma vez, na Índia havia uma placa escrita assim: ‘Não urine aqui!’, o que significa que quem urinasse ali seria punido. Mas se alguém escrevesse com uma vírgula, as pessoas leriam: ‘Não, urine aqui’, e todos pensariam que se você não urinasse lá, seria punido! (laughing). Isso quer dizer que dependendo de como você fala e lê, outro significado pode vir.

Então Krsna esclareceu para Srimati Radhika: “Eu quis falar dessa forma”. Portanto Krsna é muito perito em falar, os olhos de Krsna são como o lótus, muito lindos e belos olhos de lótus desabrochantes, Seus olhos de lótus inebriam os corações das gopis. Todos ficam completamente inebriados. A pétala do lótus tem um pouco de um avermelhelhado nela. E quem é Bhagavan, o Senhor, possui também os olhos levemente avermelhados. Este é o sintoma de Bhagavan. A jiva não pode se tornar Deus, o Senhor, Bhagavan. Bhagavan possui olhos muito lindos e atraentes. Olhos grandes com uma cor levemente avermelhada, assim com o lótus. Os olhos do Senhor são como as pétalas do lótus. Portanto, um dos nomes de Krsna é Pundarikaksa. Om apavitrah pavitro va/sarva vastham gato api va/yah smret pundarikaksam sa/bahya abhyan taram sucih. Este é um mantra-sna. Ponha a água na sua mão e borrife dizendo: om sri visnu sri visnu sri visnu. Todos os dias quando você acordar, após o banho, ponha a água na sua mão e diga este mantra. Ok? Lembre este sloka do Arcana-dipka (o livro).

Portanto Krsna é muito perito em inebriar os corações de todas as entidades vivas com o Seu olhar de lado. Brndavan-Krsna é especialista em falar e intoxicar os corações de todos os seres vivos. E sempre numa forma jovial, nava-yauvana.

O Brahma-samhita glorifica Krsna, Sua sempre forma de jovem, com não mais que dez ou doze anos de idade, muito atrativo e também perito em sorrir e brincar, este Brndavan-Krsna. E tudo que concerne a Ele é muito belo e atrativo, Sua forma, Seu dham e Seus associados, parikar, as gopis também, sempre muito belas e atraentes. Esta é a verdade.

Porque Krsna manifesta Sua forma de acordo com duas coisas: Seu dham e Seus associados, parikar. (verso). Rupa Gosvamipad explica que em Brndavan, Krsna sempre está com Srimati Radhika do Seu lado esquerdo. Neste momento, a beleza Deles é incomparável. A forma do Casal Divino é belíssima e muito atrativa. Por isso, Rupa Gosvamipad explica: (verso). A beleza de Krsna e Srimati Radhika entontecem todas as Laksmis de Vaikuntha. Mesmo Rukmini e
Satyabhama ficam muito surpresas. Portanto tentem compreender estas três coisas – Krsna (Sua própria forma), Seus próprios parikar (associados) e Seu dhama.

Narayan e Sua parikar, Laksmi-devi estao em Seu dhama, Vaikuntha, cheio de opulência. Em Ayodhya, Sita-devi está lá. Em Dvarkapuri, Rukmini, Satyabhama, Baladev prabhu, os filhos e filhas de Krsna estão lá. Em Mathura, Vasudev, Devaki, Ugrasena estão lá, além de Uddhav. Mas em Brndavan, quem são Seus associados, parikar? Nanda, Yasoda, Subal, Sridam, especialmente as gopis e dentre elas, Srimati Radhika. Candravali também. Desta forma, Krsna manifesta Sua forma de acordo com Seu dham e Seus parikar. O mesmo Krsna, de acordo com Seu dham e parikar manifesta Sua doce forma, sua forma madhurya. Assim que funciona.
aradhyo bhagavan vrajesa-tanayas tad-dhama vrndavanam
ramya kacid upasana vraja-vadhu-vargena ya kalpita
As gopis adoram Krsna com seu amor divino. Com suas diferentes atividades, seu bhav. Elas possuem tanto amor e afeição por Krsna. Não se pode comparar o amor das gopis e o amor das rainhas de Dvarka por Krsna. Há um amor e uma afeição completamente extremos no coração das gopis, a forma como elas amam a Krsna. Tudo depende de seu sambandha, relacionamento. O amor depende de duas coisas, sambandha (conhecimento sobre a relação) e posse, mamata. Ananya-mamata visnau mamata prema-sangata….(BRS 1.4.2). Portanto o primeiro é sambandha-jñana (conhecimento sobre o relacionamento). Este é o dever do guru. Quando o discípulo está completamente e absolutamente rendido aos pés de lotus do guru, o guru concede o conhecimento acerca do relacionamento no coração de seu discípulo. (verso). Narottam das Thakur diz que quando sambandha-jñana se estabelece, o discípulo nunca se afasta de guru e Krsna. Ele jamais cairá. Não importa se sambandha-jñana ocorre com o diksa-guru ou siksa-guru. Isso é muito importante. Da mesma forma que o bezerro depende de sua mãe. E tanto apego surge, asakti. No estágio de asakti e bhav, sambandha-jñana está completo. E isso se iniciou no estágio sradha. Em processo de amadurecimento, sradha, sadhu-sanga, bhajana-kriya, anartha-nvrti, nistha, ruci, e então asakti e bhav. Quando o sadak chega no estágio de bhav, sambandha-jñana se tornou completamente maduro. Este é o processo. Mas se inicia em sradha. Agora vocês estão no processo, sejam muito cuidadosos. Eu sempre digo: nunca abandonem o guru e nunca abandonem harinam. Hariman significa Krsna. Como desenvolver seu sambandha-jñana com guru e Krsna? Cantando os Santos Nomes, ouvindo hari-katha e servindo. Assim vocês desenvolverão seu sambandha-jñana.

Bolo Brndavan-bihari-lali ki jay! Gaura-premanande hari hari bol! Haribol!