ENTREVISTA COM SRILA GURUDEVA

Paris, França
03 Junho, 2016
Entrevista com Srila Gurudeva Sri Srimad Bhaktivedanta Vana Gosvami Maharaj
O Processo de Autorrealização Espiritual em Bhakti-Yoga 

Entrevistadora: O que é harinama? O que é diksa e siksa e, por que nós temos que aceitar estas instruções?

Srila Gurudeva: De acordo com o Bhakti-rasamrta-sindhu, de Srila Rupa Gosvamipada, é explicado que, se você quer desenvolver sua vida espiritual, terá que seguir algumas regras e regulações das escrituras.

As etapas do processo de bhakti são:
Sraddha (fé);
Sadhu-sanga (associação com o sábio);
Bhajana-kriya (serviço devocional);
Anartha-nivrtti (purificação dos pecados);
Nistha (firmeza);
Ruci (gosto);
Asakti (apego);
Bhava (sentimentos doces-transcendentais);
Prema (amor condensado, puro e imaculado por Deus).

Isso significa que, de sraddha até bhava e prema, nesta sequência, saber como desenvolver a vida espiritual é o nosso objetivo central. Esta sequência se desenvolve no decorrer de três estágios chamados:
Sadhana-bhakti; Bhava-bhakti e Prema-bhakti.

kṛti-sādhyā bhavet sādhya-
bhāvā sā sādhanābhidhā
nitya-siddhasya bhāvasya
prākaṭyaṁ hṛdi sādhyatā
(Caitanya-Caritmarta, Madhya-lila, 22.105)
Bhakti significa que, aquele que pratica bhajana (serviço devocional amoroso a Krsna – Senhor Supremo) e sadhana (prática mística) com todas as partes do seu corpo
material, tem como objetivo central alcançar, ao menos, uma gota de sentimento afetuoso que apenas os vrajavasis são capazes de sentir.
É neste momento que bhava-bhakti aparece.
śuddha-sattva-viśeṣātmā
prema-sūryāṁśu-sāmya-bhāk
rucibhiś citta-masṛṇya-
kṛd asau bhāva ucyate
(Caitanya-Caritamrta, Madhya-lila 23.5)
Ao praticarmos bhajana e sadhana, quando todos os nossos anarthas (impressões indesejáveis no coração) forem removidos do nosso coração, aí então, alcançamos a plataforma de sandhini (existência). A partir daí, samvit (conhecimento) e hlandini (bem-aventurança) se manifestarão. Neste momento, quando o coração está completamente limpo e asseado, o devoto recebe raios do prema dos vrajavasis.

Esta é a descrição de um coração puro, o qual é chamado visuddha. O devoto que tem um coração puro deste está completamente absorto em atividades transcendentais com Radha e Krsna.
Nesse estágio, bhava se manifesta e depois de bhava-bhakti, prema desabrocha no coração.

Agora, retornando à descrição dos três estágios da prática de bhakti: sadhana-bhakti, bhava-bhakti e prema-bhakti.

O estágio de sadhana-bhakti tem duas funções principais que são: limpeza do coração (porque nosso coração está completamente cheio de anarthas) e também o alcance da qualificação para receber uma gota do sentimento que os vrajavasis têm. Então, se você quer praticar bhajana e sadhana, antes de tudo, é necessário que você se abrigue aos pés de lótus de um guru fidedigno – guru-pada-asraya. Sem se abrigar nos pés de lótus de tal Guru, nenhum método será capaz de desenvolver seu sadhana e bhajana e de ajudar na remoção de todos os anarthas em seu coração. Por esta razão, o guru se faz necessário, e a primeira coisa que o guru faz é dar harinama (primeira iniciação do cantar dos Santos Nomes do Senhor).

O Senhor Caitanya Mahaprabhu disse que existem muitos processos para se limpar o coração, como: karma, jñana, yoga, tapasya, mas, harinama é o mais elevado. Harinama é superior!
Mahaprabhu explica claramente em Seu Sri Siksastaka, primeiro sloka:
ceto-darpaṇa-mārjanaṁ bhava-mahā-dāvāgni-nirvāpaṇaṁ
śreyaḥ-kairava-candrikā-vitaraṇaṁ vidyā-vadhū-jīvanam
ānandāmbudhi-vardhanaṁ prati-padaṁ pūrṇāmṛtāsvādanaṁ
sarvātma-snapanaṁ paraṁ vijayate śrī-kṛṣṇa-saṅkīrtanam
(Sri Siksastakam I)
Então, rendendo-se ao cantar dos Santos Nomes – nama-sankirtana – lentamente, passo a passo, todos os tipos de anarthas serão removidos do seu coração. Assim, pouco a pouco, a fé nos sastras (escrituras sagradas) e no guru vai aumentando e o devoto se qualifica para receber iniciação de diksa de um guru fidedigno.

Na tradição Gaudiya-vaisnava nós temos dois tipos de diksa: a primeira se chama nama-diksa, e a segunda, mantra-diksa. Nama-diksa diz respeito à iniciação no recitar do harinama (mantra Hare Krsna). É assim que começa a se desenvolver a fé, o gosto pela vida espiritual e, a prática das regras e restrições das escrituras. Por esta razão a primeira iniciação é a de harinama-diksa. Depois, quando o gosto por esta prática se estabelece, o praticante se qualifica para receber a iniciação de mantra-diksa.

Em nossa gaudiya sampradaya é explicado que, aquele que segue os quatro princípios (não comer carne de nenhum animal, alho e cebola; não se intoxicar de nenhuma maneira; não fazer jogos de azar de nenhum tipo e não praticar sexo fora do casamento) e que canta no mínimo dezesseis voltas de harinama em sua japa-mala (rosário), está qualificado para receber mantra-diksa.
divyaṁ jñānaṁ yato dadyākuryāt pāpasya saṅkṣayam
tasmāt dīkṣeti sā proktā deśikais tattva-kovidaiḥ
(Caitanya-Caritamrta, Madhya-lila 15.108)
Diksa, divya-jnana, significa que o conhecimento transcendental virá, ou seja, o conhecimento do próprio relacionamento com Guru e Krsna, e, simultaneamente, todos os anarthas serão removidos do coração.

Neste caminho, passo a passo, muito carinho e afeição por Guru e Krsna se manifestam no coração. Este é o processo. Primeiro harinama-diksa e depois mantra-diksa, mas ambos são muito poderosos!

Entrevistadora: Quando o sadhaka (praticante) recebe harinama-mantra, qual é exatamente o processo? Ele deve esperar que o guru diga que ele está pronto para receber a iniciação de diksa-mantra, ou, ele mesmo pede para que seu guru o inicie?

Srila Gurudeva: Há as duas coisas. Depende do guru, mas o desejo do discípulo de receber a iniciação do guru também deve estar presente.
tad-vijñānārthaṁ sa gurum evābhigacchet

samit-pāṇiḥ śrotriyaṁ brahma-niṣṭham
(Mundaka Upanishad 1.2.12 / Srimad Bhagavatam 4.28.32 – comentário)
Quando este tipo de querer aparece – o ideal de saber a respeito do Senhor Supremo –, nesta hora, o discípulo se apresenta em frente ao guru fidedigno. Por outro lado, o guru também pode, espontaneamente, dar instrução ao discípulo para que ele receba diksa-mantra.

Entrevistadora: Sita está perguntando, ela é sua discípula, o que você sugere que ela faça, ela deve esperar ou pode perguntar a você [sobre receber diksa]?

Srila Gurudeva: Eu disse a vocês que, se vocês seguirem os quatro princípios e cantarem dezesseis voltas de harinama na japa-mala, todos os dias, por no mínimo seis meses ou um ano, poderão solicitar a Gurudeva: “por favor me dê diksa”.

Entrevistadora: Os devotos estão perguntando se você pode recitar dois importantes slokas, os quais eles devem aprender.

Srila Gurudeva: O primeiro é:
aradhyo bhagavan vrajesa-tanayas tad-dhama vrndavanam
ramya kacid upasana vraja-vadhu-vargena va kalpita
srimad bhagavatam pramanam amalam prema pum-artho mahan
sri-caitanya mahaprabhor matam idam tatradarah na parah
(Caitanya-manjusa, Srila Visvanatha Cakravarti Thakura)
O segundo, composto belamente por Sri Bhaktivinoda Thakura, diz respeito aos dez princípios que foram recitados pelo Senhor Caitanya Mahaprabhu:
amnayah praha tattvam harim iha paramam sarva-saktim rasabdhim
tad bhinnamsams ca jivan prakrti-kavalitan tad- vimuktams ca bhavad
bhedabedha-prakasam sakalam api hareh sadhanam suddha-bhaktim
sadhyam tat-pritim evety upadisati janan gaura-candrah svayam sah

(Dasa-mula-tattva by Srila Bhaktivinoda Thakura)
Estes dois versos vocês devem aprender primeiro.

Entrevistadora: Estão perguntando se tem algum método específico para aprender e memorizar slokas (versos) em sânscrito?

Srila Gurudeva: Todos os dias pela manhã, sem falta, diariamente, recite e automaticamente você o memorizará.

Entrevistadora: Estão pedindo para o Senhor recitar o verso “anyabhilasita-sunyam...” para que todos possamos ouvir a pronúncia correta.

Srila Gurudeva:
anyābhilāṣitā-śūnyaṁ
jñāna-karmādy-anāvṛtam
ānukūlyena kṛṣṇānu-
śīlanaṁ bhaktir uttamā
(Caitanya-Caritamrta, Madhya-lila 19.167)
Entrevistadora: Sita pede que recite o karma-sloka, “tat te nukampam...” .

Srila Gurudeva:
tat te ’nukampāṁ su-samīkṣamāṇo
bhuñjāna evātma-kṛtaṁ vipākam
hṛd-vāg-vapurbhir vidadhan namas te
jīveta yo bhakti-pade sa dāya-bhāk
(Caitanya-Caritamrta, Madhya-lila 6.261)
Entrevistadora: Se o devoto ainda não tem a iniciação de diksa-mantra, qual a maneira apropriada para ele oferecer alimentos a Thakuraji (Deidade do Senhor Supremo no altar)?

Srila Gurudeva: Nesse caso, recite o maha-mantra que a Thakuraji aceitará. Thakuraji aceita o seu bhava (humor).

Entrevistadora: Por favor, poderia recitar o mantra que devemos recitar antes de honrar prasada?

Srila Gurudeva:
maha-prasade govinde
nama-brahmani vaisnave
svalpa-punya-vatam rajan
visvaso naiva jayate

sarira avidya-jal, jodendriya tahe kal,
jive phele visaya-sagore
tar' madhye jihva ati, lobhamoy sudurmati,
ta ´ke jeta kathina samsara

krishna baro doyamoy, koribare jihva jay,
sva-prasad-anna dilo bhai
sei annamrita pao, radha-krishna-guna gao,
preme dako chaitanya-nitai

Jaya Nitai Jaya Goura Jaya Nitai Jaya Goura
Hare Krishna Hare Krishna Krishna Krishna Hare Hare
Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare
(Sri Gaudiya Giti-gucha)
Entrevistadora: Obrigada! Existem muitos devotos que vêm para o caminho de bhakti provenientes de outras religiões, como o Cristianismo. Seria uma ofensa se considerássemos Jesus Cristo um avatar ou uma expansão do próprio Senhor Krsna?

Srila Gurudeva: O Senhor Jesus é um saktyavesa-avatar – uma jiva (alma) que, devido à sua submissão a Bhagavan, o Senhor Supremo, torna-se avesa (empoderado) por Ele para agir poderosamente em Seu nome. Sem sakti, a potência do Senhor, ninguém consegue converter as pessoas para a vida espiritual. Jesus recebeu esta misericórdia do Senhor Krsna. Por essa razão ele pregou o Cristianismo. Então, ele deve ser respeitado dessa maneira.

Entrevistadora: Se uma pessoa passa a ter apego a Krsna mas também tem apego a Jesus Cristo, ela pode receber diksa-mantra?

Srila Gurudeva: Sim, por que não?! Ela respeitará Jesus como o seu patha-pradarsaka-guru (o mestre que mostra o caminho da vida espiritual). Há quatro tipos de guru: caita-guru; partha-pradarsaka-guru; diksa-guru e siksa-guru.
Caita-guru é Bhagavan, o Senhor Supremo, que reside em nossos corações como Paramatma (Superalma); patha-pradarsaka-guru, aquele que nos guia e nos traz para o caminho de bhakti; diksa-guru, aquele que dá os diksa-mantras; e, siksa-guru, aquele que nos orienta sobre como compreender os sastras (escrituras sagradas) e como ser capaz de entrar profundamente na filosofia.

Entrevistadora: Como se pronuncia o segundo tipo de guru?

Srila Gurudeva: Patha-pradarsaka-guru, quem conduz ao caminho espiritual.
Então, do encontro com patha-pradarsaka-guru até o encontro com diksa e siksa gurus, o devoto vai fazendo progressos em sua vida espiritual. Mas, é através do desenvolvimento de diksa que o discípulo pode realizar qual é a sua forma constitucional eterna – siddha-deha – e, assim, servir diretamente a Krsna. Este é um nível muito elevado.

Entrevistadora: É possível para uma discípula tocar os pés do Guru?

Srila Gurudeva: Nossos sastras explicam que primeiro é necessário abandonar a concepção corpórea e entender que todos somos almas pertencentes a Krsna. Este corpo feminino ou masculino é meramente uma roupa. Então, tocar nos pés do Guru, não é um problema.

Entrevistadora: Oh! Obrigada Gurudeva! No início do caminho de um sadhaka, ele aprende sobre Krsna, sobre como Visnu governa o Universo, sobre Brahma e, às vezes, surgem incompreensões e dúvidas sobre qual deles é o primeiro? Quem é a origem, Visnu ou Krsna?

Srila Gurudeva: Krsna é a Suprema Personalidade de Deus! O Srimad Bhagavatam mostra a evidência disto:
ete cāṁśa-kalāḥ puṁsaḥ
kṛṣṇas tu bhagavān svayam
indrāri-vyākulaṁ lokaṁ
mṛḍayanti yuge yuge
(Srimad Bhagavatam 1.3.28 / Caitanya-Caritamrta, Adi-lila 2.67)
Krsna é a Suprema Personalidade de Deus – bhagavam svayam krsna –, Ele é a origem, Se expande e Se manifesta em inúmeras formas. Krsna é Supremo.
īśvaraḥ paramaḥ kṛṣṇaḥ
sac-cid-ānanda-vigrahaḥ
anādir ādir govindaḥ
sarva-kāraṇa-kāraṇam
(Brahma -samhita, verso 1 / Caitanya-Caritamrta, Adi-lila 2.107)
rāmādi-mūrtiṣu kalā-niyamena tiṣṭhan
nānāvatāram akarod bhuvaneṣu kintu
kṛṣṇaḥ svayaṁ samabhavat paramaḥ pumān yo
govindam ādi-puruṣaṁ tam ahaṁ bhajāmi
(Brahma-samhita, 5.39 / Caitanya-Caritamrta, Adi-lila 5.155)
Krsna é a Suprema Personalidade de Deus e Seus muitos avataras são: Rama, Nrsimha, Varaha, e etc. Krsna é a origem e por isso Ele é chamado – avatari – que significa: fonte de todas as encarnações, avatara.

Visnu e o os outros são manifestações de Krsna, chamados avataras.

Entrevistadora: Há uma pergunta prática a respeito de sadhana e bhajana. A devota diz que, às vezes, quando o dia está chegando ao fim e quando está quase terminando de cantar as dezesseis voltas de maha-mantra na japa-mala, ela tem três opções: fazer um bolo para Krsna e devotos; ouvir harikatha (aula sobre o Senhor Hari, outro nome de Krsna) de Gurudeva; ou continuar cantando o maha-mantra. No estágio em que Sita está, qual destas opções é mais importante que ela escolha?

Srila Gurudeva: Em algumas situações você pode servir aos vaisnavas e Gurudeva, mas deve cantar os Santos Nomes também. Porque existem alguns dias, os quais o Senhor estabelece que você deva servir aos vaisnavas (vaisnava-seva). E, por servir aos vaisnavas, um dia, o cantar doce e puro dos Santos Nomes se manifestará um sua língua. Então, esta é a melhor das oportunidades, servir aos vaisnavas e cantar os Santos Nomes. Por isso, não negligencie o cantar dos Santos Nomes. Você deve balancear a sua prática.

Entrevistadora: Ela pergunta se pode ouvir harikatha no mesmo momento em que está cozinhando?

Srila Gurudeva: Não, é muito importante entender que, no momento de ouvir harikatha, deve-se parar todas as outras atividades. Depois do harikatha poderá cozinhar. Porque apenas o harikatha purificará todos os anarthas do seu coração. O harikatha de Gurudeva é uma prioridade! Gurudeva e os vaisnavas não estão sempre com você, então, por ser raro, não perca a chance de ouvir harikatha.

Entrevistadora: O que ela quis dizer é que, às vezes, está em casa, não está se referindo a uma programação ao vivo.

Srila Gurudeva: Se for assim, então, não tem problema fazer outras coisas ao mesmo tempo.

Entrevistadora: Muito obrigada, Srila Gurudeva!

Jay Srila Gurudeva ki jay!
Jay jay Sri Radhe!

(Transcrição e tradução: Ananga Manjari Devi dasi - RJ)