SRIMATI RADHIKA JANMA MAHOTSAVA

Rússia
07/09/2015
Aula 9
FOTO: JAYGURUDEV.RU

Vamos falar dos passatempos da infância de Krsna. Krsna matou diversos demônios entre eles, Putana. Ele manifesta Sua opulência na frente de Mãe Yasoda, ainda que ela não tenha acreditado que Krsna é Bhagavan. Ele manifesta Sua asvarya. Quando Krsna estava mamando no seio de Mãe Yasoda, Ele bocejou e ela assim, viu todos os universos dentro da pequena boca de Krsna. Mas ela pensa que algum fantasma está possuindo o corpo de seu filho. Por causa desse fato, ela chamou brahmanas, que cantaram mantras de purificação e aplicaram esterco e urina de vaca Nele.

Desta forma, Krsna faz vários passatempos de doçura em Braja. Nanda e Yasoda nutrem Krsna como se fosse um filho comum. Dessa forma, Ele cresceu na casa de Nanda e Yasoda, roubando manteiga na casa de Sua mãe. Krsna e Balarama cresceram simultaneamente na casa de Mãe Yasoda e Nanda Maharaj.

Narada Rsi estava pensando: Krsna nasceu em Nanda-gokul, mas sem a Sua sakti, como é possível que Krsna esteja em Braj? Eu tenho que procurar onde está a potência interna de Krsna, Srimati Radhika.

Narada Rsi sabe todo o tattva-siddhanta, portanto Ele sabia e se perguntou, onde está Srimati Radhika, a potência interna e eterna de Krsna? Narada procurou por toda Braja, mas não conseguiu encontrar. Onde estava Srimati Radhika? Em diferentes kalpas (dias de Brahma), Srimati Radhika aparece em Braja na casa de Kirtida Sundari e Vrsabhanu Maharaj. O nascimento de Srimati Radhika é muito importante. Todos os Puranas glorificam Srimati Radhika e o Janma Mahotsava, o nascimento de Srimati Radhika. O Brahmanda Purana e Rupa Gosvamipada também, de uma forma muito bela no Sri Lalita-Madhava, explica este Janma Mahotsava de Srimati Radhika, passatempos muito lindos e maravilhosos. (verso)
Há muitos passatempos lindos que acontecem em duas montanhas, o Himalaya e Brnda-cala. São dois irmãos (montanhas), um no sul, Brnda-cala, e um no norte, Himalaya. A filha do Himalaya é Sati-devi, Parvati, que se casou com Sivaji e todos ficaram felizes e glorificaram o Himalaya. Mas Brnda-cala não tinha filhos nem filhas e ficou muito chateado. Um dia, Brnda-cala estava fazendo adoração ao Senhor Visnu e pediu uma filha e que ela casasse com alguém que tivesse a beleza do Senhor Siva. Naquele momento o Senhor Visnu disse: Ei, Brnda-cala, Eu lhe darei cinco filhas. E pela misericórdia sem causa do Senhor Visnu, Srimati Radhika, Candravali e outras belas mocinhas nasceram em Brndavan.

Uma vez em Mathura, Kamsa ouviu um som aéreo dizendo que se ele se casasse com Srimati Radhika, conseguiria conquistar e derrotar o Senhor Visnu. Kamsa ordenou a Putana para procurar Srimati Radhika e ver onde Ela nasceu.

Em diferentes kalpas, Srimati Radhika nasce de diferentes formas e em diferentes locais. Cada kalpa é de uma forma. Em algumas, ela nasce em Barsana, do ventre de Kirtida Sundari. Por vezes, Ela se manifesta do fogo sacrificial. Em outras kalpas, Ela aparece da lótus. (verso). Houve a vez em que Ela apareceu do lótus que vem do Yamuna.

Quando Kamsa ouviu da voz etérea que se ele se casasse com Srimati Radhika conquistaria o Senhor Visnu e derrotaria o Senhor Shiva, enviou Putana para ver onde Srimati Radhika estava. Putana é uma bruxa e ela procurou por todos os lugares. Dez dias antes do nascimento de Krsna e dez dias depois, Putana matou todos os recém-nascidos. Mas Yogamaya arranjou para que ela matasse somente os demônios recém-nascidos. O Bhagavatam explica (verso) que Putana não só matou os recém-nascidos, mas também sugou o sangue deles. Por causa disso, ela exalava um odor muito horrível. À meia-noite, Putana chorava e matava diversos recém-nascidos e, de tanto procurar, chegou em Brndavan. Ela pegou as cinco filhas recém-nascidas de Brnda-cala e voltou voando pra Mathura. Porém, uma a uma, as cinco crianças começaram a cair das mãos de Putana no caminho. Candravali caiu e por isso há um rio chamado Candravali, no lugar onde ela caiu. Visakha caiu das mãos de Putana e também há um rio chamado Visakha. E finalmente, somente Srimati Radhika ficou em suas mãos e foi levada para Mathura. Era manhã cedo e os brahmanas de Mathura estavam cantando um mantra especial dos Vedas. Neste momento, o corpo de Putana começou a tremer e Srimati Radhika caiu das mãos de Putana, em cima de uma bela lótus que estava no Rio Yamuna. Esse lugar se chama Raval, que visitamos no Vraja-mandala-parikrama. Nanda Maharaj fica em Nanda-gokul e Brsabhanu Maharaj em Raval. Porque Brsabhanu Maharaj e Nanda Maharaj são amigos muito próximos. Onde está um, está o outro. Ficam sempre muito próximos. Quando Nanda Maharaj fica em Nandagaon, Brsabhanu fica em Barsana. Quando Nanda Maharaj fica em Nanda-gokul, Brsabhanu vai pra Raval, às margens do Yamuna.

Um dia, Brsabhanu Maharaj foi pela manhã bem cedo tomar banho no Yamuna. Era horário de Brahma-muhurta, estava tudo muito lindo, uma brisa muito doce vindo, um perfume no ar, todas as lótus desabrochavam no Yamuna. As abelhas zuniam perto das flores de lótus e as ondas do Yamuna estavam com a cor do cuncúm por causa da refulgência e do brilho das lótus. Os pavões e as pavoas faziam seus sons: ke ka, e os cucos também piavam. O coração de todos estava repleto de êxtase, pois bem de manhãzinha, tudo fica quieto e calmo e a mente de todos está completamente pura e limpa. Principalmente neste horário é bom você meditar no Senhor, neste horário do Brahma-muhurta. Pequenos meninos brahmanas cantavam seus mantras do Rg Veda:
om tad visnoh paramam padam sada pasyanti surayah diviva caksur atatam
“Os pés divinos do nosso sagrado Senhor são como o sol sobre nossas cabeças, Seus divinos pés são como os olhos vigilantes do guardião maior, que fica acima de nossas cabeças como o sol, e nós estamos vivendo sob a visão deste olhar vigilante.”

Era bem de manhã e os pássaros piavam e saiam de seus ninhos, treinando suas asas e fazendo um som quando as esticavam. O casal de corças saiam das tocas. As margens do Yamuna era um lugar muito lindo e deixa o coração de todos em êxtase, muito feliz, porque é Brahma-muhurta.

Uma vez, Srila Gurudeva (Paramgurudev Srila Narayan Gosvami Maharaj) disse que se cantarmos o Gayatri-mantra e o mahamantra no horário do Brahma-muhurta, a sua mente vai ficar automaticamente concentrada em Krsna-nam. Esta é a potência (sakti) deste horário. Qual o horário do Brahma-muhurta? Uma hora e trinta e seis minutos antes do sol nascer. Neste horário você canta: OM! Os brahmanas estavam cantando este mantra. (verso)

Então, Brsabhanu Maharaj foi durante o brahma-muhurta, bem cedinho, tomar banho numa curva do Yamuna. E nesse meio tempo ele viu no meio do Yamuna, uma lótus desabrochada muito grande. E dentro dessa lótus, viu uma recém-nascida muito linda e maravilhosa. Esta bebê tinha tanta refulgência vindo do corpo dela, que parecia ouro derretido. E tudo ficou completamente iluminado, de tanta luz que Ela emanava. Sua face era como a lua nova, pois havia muito brilha vindo Dela. Seus olhos tinham o formato de um peixe, minaksi (min = peixe; aksi = olhos). Um dos nomes de Srimati Radhika é Minaksi-devi. Olhos muito lindos, compridos, alongados. Ela segurava o dedão do Seu pé com a Sua mãozinha, sugando esse dedão e tinha um cabelo encaracolado muito lindo e maravilhoso. (verso).

Tudo Nela é lindíssimo, os olhos, o nariz, as mãos, muito atrativos. Ela era muito saudável e estava sempre sorrindo, uma face muito sorridente. Automaticamente, as outras lótus também desabrocharam, A abençoaram e desmaiaram.

Quando Brsabhanu Maharaj viu isso, a bebê recém-nascida vinda do lótus, rapidamente A retirou da água, e levou Ela embora no colo pra casa dele. O coração de Brsabhanu Maharaj ficou completamente em êxtase. Porque a verdade é que Srimati Radhika é a potência de prazer de Krsna, Hladini-sakti. Se essa potência de prazer de Krsna entra no coração de alguém, este coração fica completamente em êxtase automaticamente, entende? (verso).

Srimati Radhika é a personificação do amor divino. O que significa amor? É quando você sente muita alegria. Quando Brsabhanu Maharaj tirou Srimati Radhika das águas e colocou-A em seu peito, o coração dele ficou em êxtase. Portanto, Rupa Gosvami escreve este verso:
vrsabhanu-dadi-nava-sasi-lekhe lalita-sakhi-guna-ramita-visakhe
"O coração de Vrsabhanu Maharaj é como o oceano. Srimati Radhika parece uma lua nova recente, que se manifesta do coração de Brsabhanu Maharaj."
(radhe jaya jaya madhava dayite)

Então, Brsabhanu Maharaj entrou com Aquela bebezinha em casa e ofereceu para sua esposa, Kirtida Sundari devi, que ficou muito feliz. Pois como eu já disse, Ela é a potência de prazer de Krsna, e agora Ela estava na casa de Brsabhanu Maharaja.

Narada Rsi estava correndo de lá pra cá tentando achar onde estava a sakti de Krsna e ele veio até a casa de Brsabhanu Maharaj, perguntando pra ele: Por favor, você tem filhos? E ele respondeu: Tenho um filho! E trouxe Sridam. E Narada: E uma filha? No que Brsabhanu Maharaj, muito simples e honestamente respondeu: Sim. Hoje de manhãzinha eu encontrei uma menininha muito linda, minha filha. E Narada pediu: Posso vê-La? Quero dar as bênçãos para Ela.

Ao trazer sua filha para Narada Rsi dar as bênçãos para Ela, o coração de Narada ficou completamente derretido ao vê-La e lágrimas correram de seus olhos. E todos os sintomas de humor extático se manifestaram em seu corpo. Porque esta é a natureza, se você tiver o darsan de Srimati Radhika, que tipos de sentimentos você vai ter? Você não conseguirá expressá-los.

Brahma, Siva, todos eles estão ávidos para ter o darsan dos pés de lótus de Srimati Radhika, mas é muito difícil obter o darsan da unha do dedão do pé Dela. Portanto, Narada foi muito afortunado porque ele quis avidamente ter este darsan. (verso).

Quão bela é a refulgência que vem de Srimati Radhika! Ela era, portanto, um bebezinho com uma face muito sorridente, como a lua nova. Porque Ela tem sempre uma face sorridente. Ela nunca está chorando, sempre sorrindo. Porque ela é a personificação de ananda, a felicidade transcendental. E onde está a felicidade, não se encontra nenhuma tristeza. (verso). Então, a personificação de ananda é Srimati Radhika, Brsabhanu Nandini Srimati Radhika.

Então, quando Narada Rsi viu pela primeira vez a beleza de Srimati Radhika, a forma muito bela Dela, o corpo dele começou a tremer, e todos os humores extáticos começaram a se manifestar em seu coração. Mas de alguma forma ele conseguiu controlar seus sintomas extáticos. Muitas lágrimas começaram a rolar de seus olhos, isso ele não conseguiu controlar, e elas continuaram caindo enquanto ele tinha o darsan de Srimati Radhika. E Narada disse: Brsabhanu Maharaj, vou dar as bênçãos para sua filha, mas preciso de alguns ingredientes: arroz, flores, kumkum, açafrão, alguns ingredientes específicos para dar a bênção na cerimônia.

Brsabhanu Maharaj então deixou o bebê na frente de Narada Rsi e quando saiu do quarto, as oito sakhis entre elas Lalita e Visakha; todas as oito sakhis se manifestaram e ficaram ao redor de Srimati Radhika. E Srimati Radhika se manifestou como uma jovem moça de dez ou doze anos. Narada Rsi ficou mudo, admirando a bela forma de Srimati Radhika. Neste momento, Lalita e Visakha disseram: Narada, não se preocupe, em breve você poderá glorificar Srimati Radhika! E ele recitou:
kada-karishyasiha man krpa-kataksa-bhajanam!
munīndra-vrnda-vandite triloka-śoka-hārini
prasanna-vaktra-pankaje nikuñja-bhū-vilāsini
vrajendra-bhānu-nandini vrajendra-sūnu-sangate
kadā karishyasīha mām krpā-katāksa-bhājanam
Então, Brsabhanu Maharaj retornou para a sala onde Narada se encontrava com Srimati Radhika e, automaticamente, as asta-sakhis (as oito gopis principais) desapareceram, e Srimati Radhika voltou a ter a forma de um bebezinho recém-nascido. O coração de Narada estava super feliz e ele pensava como era possível ele dar bênçãos para Ela.
ananta-koti-visnu-loka-namra-padmajārcite
himādrijā-pulomajā-viriñcajā-vara-prade
apāra-siddhi-rddhi-digdha-sat-padāngulī-nakhe
kadā karisyasīha mām krpā-katāksa-bhājanam
Não somente uma, mas milhões de Vaikhuntas oferecem orações às unhas dos pés de lótus de Srimati Radhika. Como eu posso fazer uma oração para Ela, pensou Narada Rsi.

Não se pode imaginar o tipo de opulência que vem de Srimati Radhika. Tudo vem de Srimati Radhika. Até mesmo o próprio Krsna costuma se banhar três vezes no Radha-kunda para conseguir as bênçãos de Srimati Radhika. Narada, portanto, recitou este astakam. Ele pensou: De alguma forma tenho que dar um jeito de dar estas bênçãos para Srimati Radhika e o fez usando os ingredientes que o pai Dela tinha trazido e cantando mantras. Após, foi embora, sempre pensando em Srimati Radhika.

Brsabhanu Maharaj ficou muito feliz, pensando que o sadhu foi até a cada dele e deu bênçãos pra sua filhinha recém-nascida. Mas na verdade quem abençoou quem? Srimati Radhika é Quem dá bênçãos para todos. Narada estava fazendo o papel de sadhu e guru, como se fosse ele que estivesse dando as bênçãos para Ela.

Este passatempo se chama Radha-janma-mahotsava. Brsabhanu Maharaj fez um grande utsav (festival), uma celebração em sua casa para comemorar o aparecimento de sua filhinha.

Bolo Brsabhanu Maharaj ki jay! Kirtida Sundari-devi ki jay! Bolo Radhe Govinda! Bolo Radharani ki jay! Jay Jay Sri Radhe! Hari bol!