UNIÃO E SEPARAÇÃO

9/01/2018
Rio de Janeiro/RJ


Transmitido ao vivo aqui

Patanjali Rsi manifestou o yoga-darsana e explicou o astanga-yoga, o processo óctuplo do yoga. Na verdade esse yoga surge originalmente através do Senhor Siva e há mais de 700 tipos de yoga descritos.

No Srimad Bhagavad-gita, Krsna fala pra Arjuna sobre os diferentes tipos de yogas, no campo de batalha de Kuruksetra. Todos os 18 capítulos do Srimad Bhagavad-gita possuem nomes de um tipo de yoga: sankhya-yoga, karma-yoga, jnana-yoga, dhyana-yoga, bhakti-yoga, hatha-yoga, rajavidya-yoga; muitos tipos de yoga Ele descreveu para Arjuna.
Na verdade, yoga significa ‘como se unir com o Senhor’. E de onde vem essa palavra ‘yoga’? Pois para toda palavra, existe um antônimo, por exemplo: dia e noite - se existe o dia, certamente existe a noite. Ou então: luz e escuridão. E para todo demônio existe um semi-deus. Neste mundo é sempre assim, existem palavras opostas, humores opostos… Você poderia citar uma palavra que não possui antônimo? Você diz “feliz” e “infeliz”...

A palavra que não possui antônimo é única e inigualável e em sânscrito ela é chamada ‘ananda’ - bem-aventurança. Você não vai encontrar no dicionário o antônimo de ‘bem-aventurança’. Portanto os Vedas explicam: ananda-mayo 'bhyasatananda-mayo 'bhyasatananda-mayo 'bhyasat... (Vedanta-sutra 1.1.12) [“Por natureza, o Senhor é sempre repleto de bem-aventurança.”] Devemos praticar inúmeras vezes para tentar alcançar Deus, pois Ele é o reservatório completo da bem-aventurança. Se você se unir com Deus, apenas uma vez que seja, você nunca mais vai se separar dEle. 

Geralmente existe a união e a separação; a separação e a união... mas se você se unir apenas uma vez com Deus, você nunca mais vai se separar dEle. Por isso existe uma passagem nas escrituras que diz:
[...] yadi haya tara yoga, na haya tabe viyoga,
viyoga haile keha na jiyaya
(CC Madhya 2.43)
Uma vez que você se una com Deus, você jamais irá se separar dEle; e se você se separar dEle, não conseguirá sobreviver.


A verdade é que nós ainda não nos encontramos com Deus. Nós viemos para este mundo material e estamos vagando no repetido ciclo de nascimentos e mortes; estamos sofrendo. Às vezes neste mundo nós também nos unimos e nos separamos e isso causa muita dor em nosso coração. 

Em sua vida, você já sentiu separação de alguém? 

Se o seu pai morreu, você sente separação dele; você sente separação de sua mãe se a sua mãe morreu. Isso é verdade. Esses são apenas exemplos, mas você sente separação de muitas coisas em sua vida. Separação significa ‘causando tanta dor no seu coração’. E quando você se lembra dele/dela, em seu coração, há tanta dor… e seu coração se derrete... e você chora e chora… Por que? Por que você sente separação dele ou dela? Por que você sente separação de seu pai? 

[Devota: Porque ele me deu muito amor e afeição.]

Isso é verdade, essa é a resposta perfeita! “Ele deu tanto amor e afeição para mim, mas eu não lhe dei nada em troca!” Você está sentindo dor, pois “minha mãe... ela me deu tanto amor e afeição, desde minha infância… ela estava sempre comigo… e agora ela não está mais aqui”.

“Quem me ensinou a andar? Segurando-me pelos dedos, me ensinando a caminhar… Quem me alimentou? Quem sacrificou tudo em sua vida por mim? Mas eu não retribuí nada a ela.”

Você poderia retribuir o amor e afeição que sua mãe lhe deu? 

Nossas escrituras dizem: “impossível”. Você não pode retribuir o amor e a afeição de seus pais, especialmente de sua mãe. Tente compreender essa filosofia, depois eu explicarei mais sobre isso. “Ela também me carregou no ventre por nove meses; quanta dor ela sentiu… mas ela nunca pensou em sua própria felicidade.” Quando você realizar essas coisas, sentirá algo e seu coração irá derreter. Eu estou apenas lembrando você… Realize essas coisas! Quando você era um bebezinho, fazia cocô e xixi, atrapalhava o sono dela, mas ela nunca reclamou de nada. Ela amamentava você… 

De onde vem o leite? Do corpo dela! O sangue dela foi transformado em leite. “E assim ela me amamentou... Ela deu toda sua energia para mim, a todo segundo, a todo momento, ela deu tudo para mim.” E então quando você cresceu, pensou: “Vou fazer algo pela minha mãe, para tentar retribuir”, mas de repente sua mãe morreu. E agora você está sentindo dor, separação dela.

Neste mundo material, todo ser humano está sentindo esses tipos de separação, neste corpo humano. E então quando essa separação surge, o que você pensa? “Como eu irei me encontrar com ela novamente?” Você pensa: “Quando eu irei encontrá-la?”. Mas isso é possível? Não. Não é possível neste corpo, porque ela abandonou o corpo; o corpo dela já foi cremado ou enterrado, portanto nesse corpo você não pode mais encontrá-la. Isso é verdade. E é assim que acontece, isso é separação - sentir dor em seu coração. Você está sempre pensando em como se unir com ela, mas isso não é possível.

Mas eu digo a você, sim, é possível se encontrar com seus pais e com todos os seus amigos novamente. Como? Se você cantar os santos nomes. Então você irá novamente se encontrar com ele/ela no mundo transcendental, pois aquele mundo é chamado de ananda-mayi-jagatprema-mayi-jagat, repleto de felicidade e bem-aventurança (ananda). Então nossa meta é essa, como voltar àquele mundo, o mundo transcendental?

Quem é seu verdadeiro pai, quem é sua verdadeira mãe? 

“Ó meu Deus, Você é minha Mãe, Você é meu Pai, Você é tudo para mim!”

Deus é nosso verdadeiro Pai. 

Como a Bíblia diz, Deus é nosso Pai e todos nós somos Seus filhos. Por isso dizemos: “de volta ao lar, de volta ao Supremo” e então nós nos livraremos de todos os tipos de dívidas que temos com nossos pais. Pois como eu falei anteriormente, você não pode retribuir seus pais pelo que eles fizeram por você, mas se você servir a Deus, se libertará de todas as dívidas. [...] gato mukundam parihrtya kartam (SB 11.5.41) - Se você se render completamente aos pés de lótus do Senhor, então se libertará de todos os tipos de dívidas. 

Quem é feliz neste mundo material? 

[Uma convidada responde que é feliz.]

Por que?

[Porque estou viva.]

Mas quando nós estamos vivos, também vivemos diferentes tipos de sofrimento...

Neste mundo material, ninguém é feliz, isso não é possível. Mas nossas escrituras explicam quem é feliz: aquele que não tem nenhuma dívida e também quem nunca sai do seu país. 

As escrituras explicam que quem não tem dívida é uma pessoa feliz, por exemplo, se você pedir dinheiro emprestado para alguém, sua mente estará sempre inquieta e preocupada com a dívida. E também se você nunca sair do seu país você será muito feliz. 

Quem nunca pegou nada emprestado? 

[Um convidado responde que nunca pegou dinheiro emprestado.]

Você tem cartão de crédito? Então você está pegando dinheiro emprestado ou não?

Se você não possuir nenhum empréstimo, então será feliz.

Todos os seres humanos têm seis tipos de dívidas, empréstimos: devarsi-bhutapta-nrnam […] (SB 11.5.41)

Você tem dívida com os semideuses e as semideusas - deva-rna; tem dívida com os sadhus [santos] - rsi-rna; com o rei [governante] - raja-rna - o governo cuida desse país, portanto você tem que pagar os impostos; tem dívida com os outros seres vivos que protegem você... 

Então como se livrar de todas essas dívidas? Nossas escrituras explicam que se você se render completamente ao Senhor, [...] gato mukundam parihrtya kartam (SB 11.5.41), você se libertará de todos os tipos de dívidas. 

Se você pegar dinheiro emprestado de alguém e não devolver, na próxima vida terá que viver na casa dessa pessoa, talvez como um cachorro ou outro animal... e terá que pagar a dívida. Talvez até como um burro de carga! 

Neste mundo material, você pode até conseguir enganar os outros, mas jamais conseguirá enganar a Deus. 

Vou contar uma pequena história para você entender melhor esse assunto. Era uma vez dois amigos muito íntimos, que viajavam de um lugar para outro, quando decidiram comprar um bilhete de loteria. Os dois dividiram o bilhete, que custou dez reais, portanto cada um pagou cinco reais pelo bilhete. Eles tiveram muita sorte e então ganharam o prêmio de 1 lakh (100 mil) reais.

Quando anoiteceu, eles se hospedaram em um hotel, onde ficaram no mesmo quarto, deixando os 100 mil reais na cama. Então um dos amigos começou a pensar: “Se eu o matasse, eu ficaria com todo esse dinheiro para mim... afinal, ninguém sabe que ganhamos na loteria!”. Assim, esse amigo colocou veneno na comida do outro, que teve uma diarreia aguda e morreu. O médico foi chamado e deu o atestado de óbito: intoxicação alimentar.

Ninguém sabia o que aconteceu, como aquele homem havia abandonado o corpo. Apenas aquele amigo sabia, então ele voltou para casa com os 100 mil reais e disse para todos: “Oh! Meu amigo faleceu, teve intoxicação alimentar...”. E como ele era muito esperto, deu 10 mil reais para os familiares de seu amigo, demonstrando assim que tinha muita compaixão e solidariedade por eles. Então todos o glorificaram: “Oh, esse é o melhor amigo de todos! Está auxiliando a família do rapaz morto com 10 mil reais!”. 

Depois disso, com os 90 mil reais restantes, ele começou alguns negócios, que cresceram e renderam dinheiro de modo exorbitante: os 90 mil chegaram a 1 milhão de reais! Assim se passaram cerca de vinte anos e o homem teve um filho, filho único, muito qualificado e instruído. (Essa história que estou contando para vocês aconteceu de verdade. Apareceu no jornal.)

Quando aquele filho fez 20 anos de idade,  começou a sentir muitas dores no estômago. Seu pai o levou a diferentes hospitais, mas os médicos não conseguiam diagnosticar qual era o problema com seu estômago. Assim, esse homem gastou praticamente todo o dinheiro investido para ajudar a curar seu filho. Ele chegou a interná-lo em um hospital de primeira classe em Dubai, onde os médicos também o examinaram, mas não conseguiram encontrar a razão para tanta dor que o rapaz sentia... e aos poucos o seu corpo foi definhando. 

Todo o dinheiro dos negócios (os 90 mil que tinham chegado a 1 milhão), o pai gastou com seu filho! Por fim, o médico disse: “Seu filho está à beira da morte, nós não podemos fazer mais nada; apenas volte para sua casa”. 

Um dia, o pai estava sentado na cama onde o filho estava prestes a morrer. Ele já tinha se esquecido de que há 20 anos atrás ele havia trapaceado seu amigo. Quando você passa por alguma dificuldade na vida, você pensa: “Qual é o meu karma?”. Da mesma forma, aquele pai estava sentado na cama de seu filho, pensando: “Qual é o meu karma? Eu gastei todo o meu dinheiro com meu filho, agora ele está prestes a morrer e eu fiquei sem nenhum centavo... qual é o meu karma?”. 

De repente, o filho se levantou da cama e se sentou, dizendo: “Oh, meu pai, você não se lembra? Há 20 anos atrás, você me envenenou, você me enganou... Eu sou aquela mesma pessoa, eu sou aquele mesmo amigo que você envenenou. E agora eu voltei como seu filho e eu estou tomando tudo de você!”. Depois disso, o rapaz abandonou o corpo. 

Qual é o significado dessa história?

Você não pode enganar ninguém; se você enganar alguém, é você que será enganado!

Dessa forma, todos os seres vivos estão sofrendo e isso é na verdade filosofia, todos os seres vivos estão vagando no ciclo de nascimentos e mortes, endividados um com o outro.

Mas nossa filosofia explica como podemos nos livrar de todos os tipos de dívidas. Porque se você tem alguma dívida (rna), terá que voltar aqui para este mundo material para devolver esse dinheiro. Por isso, as nossas escrituras explicam claramente, se você cantar os santos nomes, todo o seu karma (frutos das ações) será completamente destruído. Por isso cante os santos nomes:

Hare Krsna Hare Krsna 
Krsna Krsna Hare Hare 
Hare Rama Hare Rama 
Rama Rama Hare Hare


Isso é chamado bhakti-yoga, e está nos ensinando como nos livrar de todos os tipos de dívidas e alcançar a morada do Senhor. Assim você não voltará mais a este mundo material e quando você alcançar aquele mundo transcendental, você será feliz.

Transcrição: MonMohini Devi Dasi